Empresa britânica recruta diaristas nuas para emprego: “somos naturistas”

Por João Vieira
27/01/2017

Diaristas nuas são oferecidas por empresa

Divulgação Diaristas nuas são oferecidas por empresa

Uma empresa britânica que recruta diaristas está causando uma certa polêmica no Reino Unido. É que a companhia oferece aos clientes apenas pessoas que aceitem fazer o trabalho de limpeza completamente sem roupa.

A ideia surgiu da cabeça de Laura Smith quando ela tinha um emprego “normal” de diarista. Certo dia, recebeu um pedido meio estranho de um cliente, que dizia ser naturista: ele quis saber se ela se importava dele ficar nu durante o tempo em que ela estivesse por lá, já que não aguentaria ficar em torno de 3 horas vestido. Ela aceitou e, a partir dali, passou a ter interesse pela prática.

“Comecei a pesquisar e vi que era uma comunidade grande, internacional e muito interessante. Por que teriam de se vestir enquanto lhes limpavam a casa? Depois, pensei que seria interessante que a pessoa que limpa pudesse estar nua também”, disse ela em entrevista ao jornal El País.

Foi aí que ela resolveu fundar a Naturist Cleaners, que tem sede em Londres e, através da internet, propõe que diaristas trabalhem em casas particulares por todo o Reino Unido usando somente luvas e chinelos. Os clientes pagam 65 libras (R$ 260) a primeira hora e 55 libras (R$ 223) nas seguintes. Laura, porém, diz que não há nada de sexual na comercialização e garante que a maioria dos pedidos são de pessoas naturistas, que precisam respeitar algumas regras: não tocar e nada de fotos ou vídeos.

Clientes pagam pelo menos R$ 200 por hora para ter o serviço

Divulgação Clientes pagam pelo menos R$ 200 por hora para ter o serviço

“Existe um mercado de adultos para quem quiser outro tipo de oferta. Às vezes nos perguntam se oferecemos algo mais e simplesmente dizemos que não. As diaristas não usam lingerie sexy, não há elementos eróticos e trabalham pela manhã para evitar que o serviço seja entendido como algo festivo. O preço é bem mais alto que o de uma limpadora convencional. Desse modo tentamos evitar que as pessoas experimentem por diversão. Queremos clientes que compreendam a ideia do naturismo. De todo modo, treinamos as diaristas para detectarem perigos quando chegam na casa, antes de ficarem nuas”, afirmou Smith.

Projeto causa polêmica

Divulgação Projeto causa polêmica

Laura garante, ainda, não procurar só homens – apesar de todas as fotos de divulgação no site oficial serem de mulheres – e nem apenas “beldades” e pessoas jovens, mas sim “diaristas responsáveis e flexíveis, sem importar a idade ou a aparência”. “Recomendamos tirar uma foto de boa qualidade que possa ser, como nós chamamos, o seu cartão de visitas. Por motivos de confidencialidade você não precisa mostrar o rosto, mas tem de estar completamente nua ou de biquíni”, diz um comunicado na página.

Apesar de algumas críticas , Laura diz respeitar a comunidade naturista, pra quem ela garante que o serviço é voltado. “Se você não pertence a esse grupo, talvez não faça sentido contratar este serviço. Somos uma empresa de limpeza, não há nada de sexual nisto. Falamos de naturismo, de não contemplar o corpo humano como algo sexual”, decretou.

Veja a galeria

Recomendados para você

você tem que ler